Meia-noite em Nova York

Quando não está ocupando com seu atual mochilão cinematrográfico — um filme por ano em cada país! — Woody Allen se encontra com os amigos no Café Carlyle para tocar clarinete. Sempre quis assistir a uma dessas apresentações e finalmente consegui. Valeu cada centavo e cada mês de antecedência no agendamento.

A apresentação que assistimos foi a primeira do ano, a que ele faz logo depois de terminar a edição do filme. Woody Allen deve ser uma das pessoas mais metódicas da face da Terra. Imagine você aos 76 anos tendo um calendário anual de shows e filmagens todo certinho e programado, repetido ano após ano.

Woody toca com a Eddy Davis New Orleans Jazz Band, que é realmente muito legal. Eddy Davis passa o show inteiro sorrindo de um jeito reconfortante. Acho que a palavra certa é reconfortante mesmo. Dá vontade de ir até o palco contar todos os seus problemas, exceto pelo fato de que você esquece que possui problemas.

Na próxima segunda-feira em que eu estiver decepcionada com o término do final de semana vou tentar lembrar que é dia de Eddy Davis pegar o metrô com seu banjo debaixo do braço e sua jaquetinha de couro puído e ir até o Carlyle tocar com Woody Allen.

Foi tudo tão bonito que se alguém me oferecesse um pouco de cocaína eu aceitaria só para imitar a cena do “Hannah e Suas Irmãs” gravada no Carlyle, quando Woody e Dianne Wiest têm o pior encontro de todos os tempos.

Na plateia havia alguns atores que apareceram em filmes como “Maridos e Esposas” e “Manhattan”. Amigos do diretor, provavelmente. No fim do show, Eddy convidou Woody para cantar um pouco [Woody Allen dando canja, Brasil!] e foi uma das partes mais emocionantes da noite. No fim, o pianista arrisca umas notas de “Rhapsody in Blue”, música de abertura do “Manhattan”. Woody olha para trás com cara de “ah vá” e vai juntando suas coisinhas, limpando o clarinete, vestindo o pulôver e, finalmente, indo embora de fininho:

Sério, fiquei com os olhos marejados. Agora estamos empenhados em fazer uma semana inteira de jantares em locações de filmes dele. Hoje teve pizza na John’s of Bleecker Street, onde Woody encontra Mariel Hemingway [a namoradinha dele no "Manhattan"] antes de ela ir para Londres.

wanderlust_rodapeWEB

27 comments to Meia-noite em Nova York

  • comecei o ano com uma maratona-Woody-Allen (re)assistindo sua filmografia! e é incrível como a cada noite (depois de ter assistido dois títulos) sofro uma sutil epifania… respiro fundo se finalmente entendesse a beleza da vida.
    woody tem algo de simplesmente belo. seja em seus roteiros deliciosamente calculados, em sua direção exata, sua atuação ou numa noite de jazz em nova york.
    sempre tive devaneios sobre uma vida na qual woody allen fosse meu vô. inventaria suas estorias para que eu dormisse, e tocaria clarinete no natal.
    vc já pode dizer que ele foi, tipo, seu vô!

  • Tô com inveja, muita, muita inveja. Porque eu sou bem tiete e se eu estivesse no seu lugar eu, sei lá, passaria mal. Ficar pertinho do Woody Allen, afe que inveja!

  • Ana Lobo

    sensacional

  • Olhos marejados aqui. Um dia faço igual, e ai do Woody Allen que não me dure até lá.

  • Olha Ju, sabe o que é mais legal em vc (das parcas coisas que são possíveis de conhecer através de postagens em um blog. Se bem que acho que conheço melhor pessoas dos blogs do que alguns dos meus parentes…rs.)? O fato de sempre nos mostrar coisas comuns de forma diferente. Milhares de Blogs, além do Globo repórter, é claro…nos mostram NY, mas a sua NY é tão mais interessante exatamente pq é inédita. Estou adorando os seus relatos daí.

    Um beijo. Que os seus olhos possam ficar ainda muito mais marejados de alegria.

    Nay.

  • Sensacional! Parabéns!
    Espero ter essa chance um dia.

    Bjs!

  • olivia

    Ha! Vou lá hoje ver o Paulo Szot. Amo Woody Allen e etc mas vale mesmo aquela grana toda?

  • em breve vou estar em NY, continue postando este roteiro woody!

  • Tem um testemunho antecipado da minha inveja aqui: http://nalupa.com/camera-ou-clarinete/ um artigo que escrevi sobre os shows dele no Carlyle. É inveja, mas é daquelas invejas boas.

  • Fiquei chocada como um encontro foda como esse, com um video gracinha do woody e da banda tocando graciosamente rendeu tão poucos comentários. Eu achava que o Woody Allen era uma unanimidade. Aparentemente não, né? Mas eu adorei. E fiquei com bastante invejinha também. Do que tipo “por que eu nunca pensei nisso antes?” hahahah Bem legal :)

  • eu nem sou fã do woody allen, mas vê-lo tocar num bar em ny, tenho que reconhecer, é, no mínimo, histórico. obrigada por compartilhar.

  • que DEMAIS isso dos jantares nas locações dos filmes!!!!
    e a bleecker st e tudo em volta são meus lugares favoritos aí!!!!!!
    to amando a sua viagem ju!!!!!!!!!!!

  • dunha

    ontem vi o jerry adriani comendo no rest a kilo aqui perto. já é alguma coisa, vai…

  • Parabéns! Maravilha de encontro no Carlyle. Nada mais novaiorquino do que ver W.A. em ação!

  • Fernando

    Juliana, desculpa perguntar por aqui, mas gostaria muito de aprender inglês. Moro em SP, gostaria de uma recomendação sua. Preciso aprender o mais rápido possível, trabalho numa empresa que exige domínio da língua inglesa. Muito obrigado.

  • Verônica

    Juliana, você fez o agendamento aqui do Brasil mesmo? Como conseguiu garantir lugar para a apresentação? Um abraço!

  • Hadassa

    Fico muito feliz por vc!!

  • Juliana Cunha

    Verônica, precisa fazer reserva, mas pode ser do Brasil mesmo, ligando lá ou escrevendo para TheCarlyle@rosewoodhotels.com.

    :c)

  • Clara

    ai meu deus. é muito amor, é muito nova york. que sonho!
    dá pra saber os dias e horários que ele toca por lá pelo site do carlyle ou algo assim?
    invejinha! =/

  • piangers

    Primeira vez que CHORO, completamente emocionado, vendo um vídeo do Youtube. Obrigado, juliana. E como vocÊ conseguiu essa mesa????!

  • Juliana Cunha

    Ele toca toda segunda-feira, mas só alguns meses por ano. As melhores mesas são reservadas para gente importante, claro, mas basta chegar cedinho que você consegue uma boa mesa. :c)

  • Bruno Pires

    Entro no site do hotel e não consigo fazer a reserva para o dia 09 de abril, será que chegando lá eu consigo uma mesa ou posso assistir ao show em pé, este seu cedinho é uma hora antes ou mais? um abraço.

  • [...] Woody Allen & The Eddy Davis New Orleans Jazz Band ★★★★★ [...]

  • Vanessa Rangel

    Oi, Juliana! Adorei a sua dica…pena que demorei a descobrir isso e não sei se vai dar tempo de conseguir uma reserva para março! =/ Será que consigo? pelo site não estou conseguindo fazer reserva…vou tentar mandar um e-mail, mas chegando lá na hora é impossível entrar né? beijos!

  • André

    Hahaha que legal!!! :D Quantos meses demorou oara vc fazer uma reserva? E quanto custou? Eu quero MUITOOOOO fazer isso!!!!

Comentar