Bye bye, so long, farewell

Imagine que estamos todos na cerimônia oficial de encerramento das atividades do Já Matei Por Menos. Este blog, que criei por volta de 2007, ainda no Blogspot, já passou por poucas e boas. Se mudou de Salvador para São Paulo junto comigo. Saiu do Blogspot para o finado A Postos, depois para um domínio próprio. [...]

Aparelhos que se renovam

Diante do horror daquela foto do suposto assaltante preso ao poste com uma trava de bicicleta no Rio de Janeiro, lembrei de um conto de Machado de Assis chamado “Pai contra mãe” em que ele pontua o caráter estrutural da escravidão e suas consequências em todos os aspectos da vida social brasileira.

Logo no começo do [...]

É bom possuir

Uma das coisas mais deliciosas de se estudar literatura (ou apenas de ser um leitor atento) é pensar a obra de um autor como um sistema em vez de ler cada texto isoladamente. Ver os diálogos entre os textos, as retomadas dos temas, como o autor retrabalha imagens de um livro no outro.

Hoje o Benjamin [...]

O marido monitor de arte

Fui ver a exposição de Cai Guo-Qiang no Centro Cultural Banco do Brasil. O artista é um chinês piromaníaco muito legal, que faz obras com pólvora e papel. Ele aplica a pólvora sobre formas de papelão em cartazes enormes, depois ateia fogo e corre para apagar. A pólvora se espalha, queima partes do trabalho e [...]

Preferiria não fazer

Tenho lido muitas vezes a história de Bartleby, um escrivão de Wall Street que, ao ouvir pedidos do patrão, responde com franqueza que “preferiria não fazer”. Imagina que incrível: seu chefe te pede para preparar um relatório e você simplesmente diz: “Prefiro não fazer”. Quem algum dia preferiu fazer?

Wall Street é um lugar estranho porque [...]

El libro que no puede esperar

O problema é que você pensa que tem tempo, já disse Buda. E não tem. “El Libro Que no Puede Esperar” é só um livro comum, que não pode esperar assim como todos os outros, mas que vem impresso em uma tinta especial que se deteriora em apenas 60 dias. Esse é seu prazo para [...]

Broken nose

Não sei se vocês sabem, mas tem um limite de vezes que você pode ouvir a mesma música no iTunes impunemente. Depois disso o programa ativa um alerta lá na casa do cantor. Esse alerta é particularmente alto e estridente em casos de download ilegal e repetições ininterruptas em looping eterno por um fim de [...]

Love is flying sown

Em abril deste ano lançaram o segundo volume dos diários da Susan Sontag [serão três volumes, sendo que o primeiro saiu na década de 1960]. É engraçado ler esse tipo de material ultrapessoal porque você vê que mesmo uma pessoa tão incrível quanto ela perdia tempo fazendo listinha de características que as futuras peguetes deveriam [...]

Os clichês que nunca vimos

Na fila do cinema do Bristol, uma senhora explicava para a amiga que hoje, na vida dela, só permanecia quem acrescentasse algo. Quem não acrescentasse era excluído. Ontem mesmo ela tinha deixado as regras desse jogo bem claras, em seu mural do Facebook. A amiga concordava enquanto passava várias camadas de batom vermelho em seu [...]

We can’t even flush a toilet

Embora finais felizes e esperançosos como os de “Hannah e Suas Irmãs” e “O Escorpião de Jade” não sejam exatamente comuns nos filmes de Woody Allen, tenho achado os finais desses novos filmes do diretor especialmente amargos. Me refiro especificamente aos mais recentes: “Você Vai Conhecer o Homem dos Seus Sonhos”, “Meia Noite em Paris” [...]