Para lá

Outra opção é deixar para lá. Deixar para lá sempre me parece uma boa opção. Não confunda com desistir. Deixar para lá é diferente de desistir. Tem mais a ver com um esvaziamento calculado do desejo. Desiste-se quando há desejo, mas não ânimo, ou condições. Deixar para lá exige um ânimo imenso para apagar o fogo.

Deixar para lá é mais difícil que conseguir, é o caminho inverso do conseguir. É conseguir para dentro. É se transformar na pessoa que não mais quer aquilo. Pense naquilo que você quer: é difícil não querer aquilo. Quem deixou para lá conseguiu, senão a coisa, ao menos ser a pessoa que sacode os ombros para a coisa.

7 comentários sobre “Para lá

  1. Que ótimo momento para ler esse texto.
    Para crescer, para aprender. Para fazer tudo diferente quando parece não haver mais caminho a frente. Tudo é possível, menos deixar esse texto pra lá. Parabéns :)

  2. Estou numa dúvida constante de “comento ou não comento?”, então eu entrei aqui e fui lendo os posts desde lá de cima até esse post, e quando cheguei nele eu apenas o abri, pra falar alguma coisa, porque “Deixar para lá é mais difícil que conseguir, é o caminho inverso do conseguir. É conseguir para dentro. É se transformar na pessoa que não mais quer aquilo” parece certo demais.

  3. Li esse texto no momento perfeito. Ele está me fazendo refletir muito. É interessante como você coloca o deixar para lá como conseguir para dentro. Será que esse movimento, não é justamente deixar a coisa presa, amarrada, escondida dentro de você? E que em algum momento, sei lá, dias, meses, anos… uma eternidade, esse sacudir de ombros para coisa, cobre o seu preço, sua consequência …… Enfim seu texto é maravilhoso, mexeu muito comigo, porque quero tanto uma coisa (que tenho plena consciência que nunca terei) e já havia optado por desistir, que para mim era esquecer, até ler seu texto, só o que me pergunto agora é não será melhor deixar para lá…..???

  4. Não sei… tem qualquer coisa nos teus textos que me fazem ver tudo com leveza por alguns minutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *